MASIGNCLEAN101

Google encontra forma de “burlar” o Adblock no YouTube

Foto: Reprodução/4gnews

O AdBlock Plus, embora seja uma ferramenta muito útil sob o ponto de vista do usuário é, junto com outros apps e extensões que fazem o mesmo o terror daqueles que vivem de receber uns trocados de ads na internet.

Muita gente não entende que ao bloquear os anúncios de determinado site (como o nosso) ele está tirando o ganha-pão de muita gente; depois se surpreendem quando um blog fecha, pois acham que os autores escrevem de graça. Isso sem falar nos custos de hospedagem.

Com os YouTubers é a mesma coisa, aquele comercial de 30 segundos que você pula rende uns bons tostões ao dono daquele canal de Minecraft que você gosta de ver ou, se preferir algo com conteúdo diferenciado temos o daquele mecânico que gosta de falar sobre Aviões e Músicas.

O Google nunca gostou de extensões e apps que impedem a veiculação de ads por razões óbvias, o que a levou inclusive a fechar um acordo com o AdBlock Plus para entrar na lista branca. Assim, os dinheiros que paga à empresa compensariam continuar exibindo suas propagandas para seus usuários.

Basicamente o AdBlock Plus vende seus serviços ao estilo da máfia: quem pode paga proteção e se safa, quem não pode que se lasque. A empresa já teria inclusive ameaçado o Twitter nesse sentido. E agora chegou em forma de app para iOS e Android.

Assim, basicamente fizeram o mercado dos criadores de conteúdo de reféns, e os grandes não estão gostando nada disso. A Apple, que amanhã lançará o iOS vai introduzir extensões nativas que bloqueiam ads, o que está tirando o sono do AdBlock. Eu achei bom, na verdade.

O Google estaria se mexendo também, só que aparentemente não é o caso. Como o YouTube não entra na lista branca, alguns desenvolvedores descobriram que o Chrome teria contornando o bloqueio.

Vários usuários estão denunciando que mesmo utilizando a versão mais recente do AdBlock Plus, o YouTube continua exibindo os anúncios e pior: ao que tudo indica o Google reprogramou o Chrome de tal forma que a extensão entende como ad não a propaganda, mas o botão de skip. Assim, o usuário é “premiado” com um comercial obrigatório.


Isso é algo que convém lembrar, só está acontecendo no Chrome e afeta outras extensões que não o AdBlock. Só que como eu disse parece que o Google não tem nada a ver com isso: o desenvolvedor do Chromium Project Rob Wu disse à Neowin que isso é na verdade um bug não intencional, que se resolve adicionando o YouTube na whitelist ou desabilitando/desinstalando a extensão.

Pode ser um movimento silencioso do Google? Difícil saber, a relação com o AdBlock parece saudável até aqui mas convém lembrar, ele não é a única extensão que bloqueia ads. Enfim, se isso se tornar norma os desenvolvedores poderão entrar numa guerra de updates com Mountain View, enquanto quem produz conteúdo fica perdido no meio do tiroteio.

Fonte: Neowin.
Compartilhe esse artigo!
Marcus Vinicius
escreve para o Mundo Informal sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Seja livre para expor seu pensamento!

Se preferir, antes, leia nossas regras para comentários...
(Atenção: Comentários "Anônimo" não serão publicados. Escolha "Nome/URL". Obrigado!)
Bom comentário!